Conheça os projetos de desenvolvimento infantil e juvenil do Lar Casa Bela



Um jovem é um universo de possibilidades. Quando asseguramos que ele está bem cuidado e tem o necessário para que possa se desenvolver, conseguimos oferecer a ele os meios fundamentais para o seu crescimento e formação. O serviço de acolhimento institucional e todas os projetos de desenvolvimento infantil e juvenil que oferecemos aos jovens e crianças aqui no Lar Casa Bela visam que eles mantenham uma rotina saudável, conheçam e se apropriem de suas potencialidades e saiam daqui preparados para lidar com o mundo lá fora.


Por isso, atuamos em várias frentes. Desde o lúdico até o prático, buscamos entender o que essas crianças e jovens precisam, gostam e têm interesse. Porque é somente por meio dessas vontades que conseguimos ensinar lições que vão seguir com eles pela vida, quando não pudermos mais abraçá-los de pertinho, mas torcer por eles, para que eles possam ir longe.


Atividades voltadas à leitura


Recentemente, abordamos em outro texto os projetos de desenvolvimento infantil e juvenil que desenvolvemos voltados ao hábito da leitura – imprescindível para que os meninos e meninas se desenvolvam academicamente e no mundo do trabalho. Em uma breve recapitulação, temos propostas como o “Fazendo Minha História”, desenvolvido pelo Instituto Fazendo História, que integra essa prática.


Fazendo Minha História

O acolhido e um voluntário designado constroem juntos um álbum de histórias, contendo relatos, depoimentos, fotos e desenhos. Este álbum pertence à criança ou ao adolescente e irá acompanhá-lo por onde for para que ele nunca se esqueça de sua história e das pessoas que passaram por suas vidas.


Biblioteca

De maneira complementar, temos uma Biblioteca, criada pela equipe, que é voltada para crianças já alfabetizadas e para as que estão em processo de alfabetização. Esse espaço especial da nossa casa amarela, foi montada por meio de doações e os acolhidos podem emprestar livros semanalmente.


Lojinha La Bela

Conforme as crianças e adolescentes emprestam os livros, eles ganham créditos para comprar o que quiserem em outro projeto da casa, a “Lojinha La Bela”. Tudo que chega na instituição por meio de doação, seja roupa, brinquedos ou outros objetos são reunidos. No fim de cada mês montamos a lojinha. Momento que os atendidos adoram, exercitam sua autonomia e controle financeiro, escolhendo itens de acordo com suas preferências e realizando o pagamento pelas suas compras.


Para saber mais sobre esses projetos de desenvolvimento infantil e juvenil, acesse o artigo sobre leitura e formação na íntegra.



Em foco o jovem profissional


Visando a carreira que os nossos jovens querem seguir, promovemos o ”Bela Emersão”, aprovado pelo Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (CMDCA). “O objetivo deste projeto é fomentar o protagonismo, a autonomia, a inclusão comunitária e o desenvolvimento das crianças e adolescentes em situação de acolhimento”, explica a assistente social Larissa Beatriz Morimatsu Lourenço.


Bela Emersão

Outra ação que integra os projetos de desenvolvimento infantil e juvenil é o “Bela Imersão”. Com ele, conseguimos incentivar o protagonismo, fortalecer a inclusão comunitária - por meio de atividades que estimulem o exercício da cidadania - desenvolver e qualificar oferecendo suporte aos jovens em situação de transição de acolhimento e independência e, também, promover a orientação vocacional e ações que ofereçam o autoconhecimento.


O “Bela Emersão” engloba os projetos “La Bela Cria”, “E Agora?”, “Fala Empreendedor” e “Cidadania”.


La Bela Cria

No “La Bela Cria”, crianças a partir dos 12 anos criam um produto e podem vendê-lo para os voluntários. A equipe da casa ou os próprios voluntários ensinam como confeccionar produtos interessantes, como pinturas em camisetas, esculturas, bolos e doces. Os jovens compram os próprios materiais e depois, o dinheiro que recebem, é guardado para que eles possam usar conforme desejarem.


“Esse é um dos projetos de desenvolvimento infantil e juvenil que promove o autoconhecimento, orientação vocacional, educação financeira, suporte e descoberta de talentos. Estamos com os nossos acolhidos e abrimos duas vagas para duas jovens de outros serviços de acolhimento (abrigos institucionais), por meio de um processo seletivo”, detalha a assistente social do Lar.


Nele, desenvolvemos temas como sonho, futuro e trabalho. A educação financeira é aprimorada com a criatividade e o talento de cada um de nossos jovens. Eles realizam produções pessoais conforme suas aptidões, recebendo retorno financeiro em troca, que depois é reinvestido em outras produções. “Então, eles criam, vendem e o dinheiro é usado para continuar o negócio. É construída uma tabela de valores para cada peça”, complementa Larissa.


E Agora?

O “E Agora?” detalha processos para a preparação profissional, inclusive sobre como se cadastrar para ser jovem aprendiz, para os acolhidos a partir dos 14 anos de idade. Entre os responsáveis, temos um pedagogo, uma designer gráfica e o psicólogo da instituição Cauê Briganti.


“Promovemos oficinas e cursos com profissionais de diferentes áreas, cursos online e de informática. Falamos sobre como se portar diante do mercado de trabalho, numa entrevista, como preparar um currículo, entre outras habilidades fundamentais para que eles possam ter uma vida profissional”, complementa Cauê.


Fala, Empreendedor

Por meio de outro dos projetos de desenvolvimento infantil e juvenil, o “Fala, Empreendedor”, chamamos voluntários de diferentes áreas de atuação, realizando rodas de conversa, oficinas e encontros, para que os jovens possam se inspirar e tirar suas dúvidas sobre profissões.


O objetivo é apoiar a entrada no mercado de trabalho e abordar temas como inclusão comunitária, educação financeira, suporte e descoberta de talentos. Ele mostra a realidade e o dia a dia dos empreendedores da nossa cidade. “Com base nos sonhos deles, encontramos voluntários que atuam em diferentes áreas e fazem essas perguntas, questionamentos, tudo que eles querem saber. Depois da pandemia, os jovens poderão conhecer esses locais de trabalho ao vivo”, finaliza Larissa.


Cidadania

Por fim, ainda promovemos o projeto “Cidadania”, que é destinado aos jovens a partir dos 12 anos. Com ele, ensinamos organização e acompanhamento de atividades externas.


Devido à pandemia, está sendo realizado de modo teórico, online. Os acolhidos colocam em prática o que aprenderam com todo o protocolo de segurança e saúde, direitos, deveres, saúde, justiça, transporte público. A recreadora, juntamente ao suporte técnico, consegue ensinar onde estão os órgãos importantes no município, para que eles possam saber se locomover na cidade após o acolhimento.


Contribua para continuarmos o desenvolvimento das nossas crianças nesse momento delicado de pandemia e isolamento. Doe oportunidades, amor e esperança. Saiba mais aqui.

54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo